Vitória no topo do Índice Firjan

amp_00013448

Foto: Carlos Antolini

Vitória continua no topo do desenvolvimento entre as capitais brasileiras, de acordo com um estudo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). O topo do ranking das capitais foi novamente ocupado por Curitiba, enquanto São Paulo e Vitória alternaram suas posições. O levantamento é do Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (FDM) a partir de dados nacionais sobre educação, saúde, emprego e renda coletados em 2011.

A capital paulista assumiu a segunda colocação por manter um bom desempenho na vertente Emprego & Renda, indo na contramão das demais capitais que, em grande maioria, apresentaram recuo na geração de empregos. Estas cidades e Palmas (TO), quarta colocada, integraram o seleto rol dos 100 maiores índices do Brasil.

O Espírito Santo apresentou um quadro socioeconômico privilegiado em relação à maioria do Brasil: 75 dos seus 78 municípios (96,2%), apresentaram FDM  moderado ou alto (pontuação superior a 0,6  pontos), frente a 60,7 % observados a nível nacional.

O primeiro colocado, Linhares, avançou 3,9% no índice em relação ao ano anterior e subiu três posições no ranking estadual devido ao recuo dos municípios que estavam à sua frente. Além disso, 14 municípios do Estado, 17,9% do total, ocupam uma elevada posição entre os 500 maiores índices do país, sendo que dois deles (2,6%) entre os 100 maiores do Brasil.

Entre as áreas de desenvolvimento do índice, na vertente Saúde, 40 cidades apresentaram alto desenvolvimento em 2011, 35 apresentaram desenvolvimento moderado, enquanto as últimas três se enquadram na classificação regular.