Construção do Parque Tecnológico começa a sair do papel na próxima semana

A capital está perto de ganhar o Parque Tecnológico Metropolitano de Vitória, a ser construído em um terreno ao lado da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Goiabeiras. A maquete eletrônica do projeto foi apresentada nesta sexta-feira (10), na Prefeitura de Vitória, durante a solenidade de posse do Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia (CMCT).

Na ocasião, o presidente do conselho, André Gomyde, anunciou que a ordem de serviço para a contratação de projetos complementares para a construção do Centro de Inovação do parque será assinada na próxima semana. O centro será um espaço que irá abrigar os responsáveis pela implantação do Parque Tecnológico, que dotará de infraestrutura para atrair empresas da base tecnológica, como laboratórios de certificação de produtos, agentes de fomento à ciência, incubadoras, entre outras.

Vitória já recebeu recursos na ordem de R$ 9,4 milhões para a construção do primeiro módulo (serão três módulos no total) do Centro de Inovação.

“Hoje (sexta-feira) é um dia de muita alegria para a cidade de Vitória. A capital não tem outro caminho para o seu desenvolvimento. Não temos mais espaço para a indústria tradicional. Não há espaço para investimento em agropecuária. Por isso, o investimento em ciência e tecnologia é vital”, explicou o presidente do Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia (CMCT), André Gomyde Porto.

Após a apresentação da maquete, o CMCT tomou posse para o biênio 2013-2014. O prefeito de Vitória, Luciano Rezende, explicou a importância do setor para a capital. “É uma honra começar o dia dando posse a este conselho. O Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia é a nossa fábrica de soluções”.

Conselho

O Conselho de Ciência e Tecnologia busca a melhoria da qualidade de vida da população, a geração de ocupação e renda, bem como o fortalecimento e a ampliação da base técnico-científica existente no município, constituída por centros de ensino, pesquisas e unidades de prestação e produção de bens e serviços.

A nova diretoria é composta por: André Gomyde Porto e Marco Junio de Faria Godinho (Companhia de Desenvolvimento de Vitória); Ivanor Weiler Junior e Patrícia Mara Batista de Queiroga (Secretaria Municipal de Educação); Tânia Mara Machado Fonseca e Regina Célia Diniz Werner (Secretaria Municipal de Saúde); Cleber Guerra e Paulo Sergio Barbosa (Secretaria Municipal de Meio Ambiente); Lúcio Fernando Spelta e Simone Tavares dos Santos (Governo do Estado); Luiz Alberto de Souza Carvalho e Luiz Henrique Toniato (Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo); Daniel Alves Vieira e Nildo Antônio Leite de Mendonça (Centrais Sindicais); Silvia Tamie Matsumoto e Ethel Leonor Noia Maciel (Ciências da Vida – Ufes); Robson Antonio Grassi e Denise Meirelles de Jesus (Ciências Humanas e Sociais – Ufes); Teodiano Freire Bastos Filho e João Paulo Andrade Almeida (Ciências Exatas – Ufes); Reinaldo Bolão e Nami Chequer Bou Habib Filho (Câmara Municipal de Vitória); Elisardo Corral Vasquez, José Aires Ventura, Aridelmo Teixeira e Tadeu Pissinati Sant´Anna (comunidade científica).

História

Criado em 1991, o Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia elabora a política municipal de ciência e tecnologia de Vitória e orienta a atuação do governo municipal. É órgão colegiado consultivo e deliberativo, sendo responsável por analisar e aprovar os projetos que são apresentados ao Fundo de Apoio a Ciência e Tecnologia (Facitec).

Foto de capa: André Luiz Silva Sobral

Publicado em 10/05/13